Cuidando dos dentinhos


Todo mundo sabe que é importantíssimo cuidar dos dentinhos antes mesmo deles nascerem.

Desde a fase da amamentação materna, sempre realizei a limpeza da boquinha da Tereza após cada mamada.

Tete Dentista 2014

Hoje em dia não existe desculpa para não escovar os dentes. Tereza está tão habituada que consigo fazer a escovação dental mesmo com ela dormindo.

Todos os anos visitamos nossa querida dentista Dra. Denize e ela mesma irá falar um pouquinho sobre os cuidados com os dentes do pequenos. São dicas muito valiosas e de extrema importância. Espero que vocês gostem. <3

Tete dentista 2015

Atenção odontológica para os pequenos

Todos nós sabemos o quanto é importante cuidar da nossa saúde bucal desde a infância até a fase adulta. Podemos dizer que é um cuidado, ou melhor um hábito, que devemos ter do início até o fim de nossas vidas.

Mas quando devemos começar a introduzir esse hábito? Devemos introduzir o hábito a partir do nascimento? Como??

Nesse guia irei dar algumas dicas valiosas de como devemos cuidar da saúde bucal dos nossos bebês com o propósito de evitar cáries e má formações dentais e faciais.

Devemos higienizar a cavidade bucal dos pequenos com auxílio de gaze ou qualquer “paninho” macio e limpo, embebido em água (de preferência estéril), enrolado no dedo indicador e passando por toda boquinha do bebê, gengiva, língua e mucosa (pele que reveste a parte interna da boca).

A amamentação é muito importante para desenvolver a musculatura da face do bebê através do movimento da sucção. As mamães que por algum motivo não conseguirem amamentar, devem optar por bicos anatomicamente parecidos com o bico do peito. O furo deve ser pequeno (normalmente já vem de fábrica) e não deve ser aumentado, para que o bebê faça força suficiente para conseguir se alimentar, trabalhar os músculos da face, exercitar a deglutição e ter um período tranquilo de sono, pois a força da sucção faz com que os pequenos se cansem e alimentados eles dormem como anjos. Importante atentar se há o vedamento labial da boca do bebê com o peito ou a mamadeira, pois esse vedamento impede a entrada de ar evitando assim a formação de gases, fazendo com que os bebês respirem pelo nariz estimulando assim a respiração nasal afim de evitar problemas respiratórios e ma formação dental no futuro.

A partir do momento que começam a aparecer os primeiros dentinhos, por volta dos 6 meses, a amamentação deve ser controlada até o desmame ( por volta dos 12 meses).DEVEM ser introduzidos alimentos semi-sólidos através da colher e os líquidos já podem começar a serem ingeridos em copinhos ou xícaras adequadas, evitando a necessidade do uso da mamadeira. Assim que o bebê já tiver os dentes da frente erupcionados, devem ser oferecidos alimentos duros, secos e fibrosos. Os alimentos estimulam o movimento funcional da mastigação estabelecendo o padrão mastigatório correto no bebê. Nesse período também, a escovação já deve ser iniciada através de escova de dentes infantil e o mais importante: com pasta de dentes que não tenham flúor na sua composição. Como o bebê ainda não é capaz de cuspir, ele acaba ingerindo essa pasta. Caso tenha flúor na sua composição, existe o risco de alterações nos dentes permanentes que estão em formação.

Devemos controlar a amamentação a partir da erupção dos dentes para evitar o aparecimento de cárie. A mais comum, nessa fase, é a que chamamos de cárie de mamadeira e a principal vilã desse tipo de cárie é a amamentação noturna.

A amamentação noturna é extremamente prejudicial a saúde bucal do bebê. Durante a noite há uma diminuição da salivação o que favorece a retenção do alimento junto a superfície dos dentes. Esses resíduos são um prato cheio para as bactérias que provocam a cárie dentária. Portanto, devemos realizar a limpeza dos dentes logo após a ingestão do leite.

Até os 3 anos de idade não recomendamos o uso de pastas a base de flúor pelo motivo citado acima. A partir do momento que a criança conseguir cuspir, podemos introduzir as pastas infantis. Mas não se preocupem tanto quanto a pasta, pois hoje nossas águas de abastecimento contém flúor e se fizermos uma boa higiene oral no bebê, evitar hábitos como a mamadeira noturna e o consumo de açúcar, estaremos contribuindo para uma dentição perfeita e saudável.

Lembrando que o açúcar é um dos principais alimentos causadores da cárie, pois ele contribui para a formação de ácidos que desmineralizam a superfície dos dentes e com o tempo vão ficando frágeis, podendo  até quebrar (fratura). Por isso mamãe, evite o consumo de açúcar.

Por fim, a grande causadora da má oclusão: a chupeta. Até os 2 anos de idade a criança se encontra, segundo os psicológos, na fase oral. Nessa fase os hábitos como chupar chupeta e dedo podem ser considerados normais. Estudos mostram que crianças que foram amamentadas no peito, até pelo menos 6 meses de idade, dimunuem as chaces de adquirirem esse hábito, ressaltando mais uma vez a importância da amamentação.Caso o hábito persista após os 3 anos, devemos intervir para prevenir qualquer tipo de má formação. Se necessário, procurar ajuda profissional para isso. 

Estas são algumas dicas valiosas a serem aplicadas com o objetivo de manter a saúde bucal e prevenir cáries e possíveis má formações dentárias nos pequenos. São práticas simples, eficazes e de baixo custo.

Lembrando sempre que “a educação gera a prevenção”. Portanto, papais e mamães,  devemos incentivar e dar exemplo às nossas crianças, para que essas dicas de prevenção se tornem hábitos prazerosos e não uma obrigação!

Obrigada!

Denize da Costa Gonçalves

Curugiã Dentista CRO 78049

denizecosta@hotmail.com 

 

Alimentação dos nossos pets – O que pode e o que não pode

Hoje tive o imenso prazer de participar do Programa Revista da Cidade, da Gazeta, falando um pouquinho sobre alimentação dos nossos animais. Tive a companhia da Francisca, filha da minha querida Lele. Fran se comportou lindamente e foi fundamental.

Jan e Francisca

Foi muito bom passar informações que considero muito importantes e que muitos tutores desconhecem, colocando em risco a vida dos seus animais.

Pra quem perdeu, segue o vídeo da pauta. <3

 

Boas-Vindas, Bebê 3 – Lançamento

20150425_115411

Na última semana aconteceu na Livraria Cultura o lançamento do terceiro livro da Dra. Ana Escobar, excelente pediatra e consultora do programa Bem Estar, na Globo.

O livro Boas-Vindas, Bebê 3 aborda assuntos relacionados às crianças entre 2 e 5 anos de idade, como desfralde, desmame, início das atividades escolares, birras e sono.

Boas Vindas Bebe 3

 

Além do lançamento do livro, na Livraria Cultura da Avenida Paulista, tivemos um delicioso bate-papo com a Dra. Ana, onde foram esclarecidas várias dúvidas e questões das mães presentes.

Entre os assuntos abordados, fiz um resumo básico de alguns pontos que achei bastante interessante e importantes.

* Birras: Não adianta tentar conversar ou dar sermão no momento de fúria. O melhor é deixar a criança se acalmar e mostrar de forma calma e serena a forma “correta” de agir em determinada situação. Se necessário for, saia de perto e não ceda às birras. Faça a criança entender que aquela não é uma forma de pedir algo.

* Desfralde: Não tenha pressa!!! (Isso serviu pra mim.) O desfralde deve iniciar a partir dos 2 anos de idade. O “ideal” é retirar a fralda do dia entre 2-3 anos e a fralda da noite entre 3-4 anos. Algumas crianças desfraldam mais rápido, outras mais tarde. O importante é respeitar o tempo de cada criança.

* Vacinas: as vacinas utilizadas hoje em dia são muito seguras e devem ser realizadas sim. Os efeitos colaterais podem ocorrer, assim como o uso de qualquer medicamento ou substância. A vacinação ainda é a única forma de prevenção de diversas doenças graves.

* Leite Materno: É único!!! E não existe leite “fraco”. Quanto maior o tempo de amamentação materna, melhor para a criança, pois é fonte de anticorpos para diversas doenças.

* Escola: É interessante iniciar após os 2 anos, quando possível. É muito importante o convívio com outras crianças. Antes disso, a criança pode (e deve) ser estimulada em casa.

* Rotina: Crianças precisam (e gostam) de rotina. As crianças absorvem muito o ambiente onde vivem e a rotina ajuda a criar disciplina, além de dar segurança a elas.

O livro todo é muito bom e conta com muitos outros tópicos relacionados à esta faixa etária. Assuntos importantes e muitas dicas de como amenizar as etapas mais complicadas dessa fase. Leitura leve e agradável. Recomendo para mães e pais com filhos de 2 a 5 anos.

Ler e se informar ajuda os pais a proporcionar uma infância mais feliz, tranquila e saudável a seus filhos.

Hora de Dormir

Tereza2meses

Muita gente me chama de caxias, metódica e até chata, mas quando o assunto é saúde e educação da Tereza, sou mesmo. E quando falamos sobre o sono dela e os hábitos na hora de dormir, sou pior ainda. Ainda bem!!!

Tereza está com 19 meses e dorme no berço desde o primeiro dia em que chegamos da maternidade. Lógico que em vários momentos a tentação de colocá-la pra dormir na nossa cama (principalmente nos dois primeiros meses e quando ela fica doente) quase nos venceu, mas a determinação falou mais alto.

Antes dela nascer, comecei a ler e pesquisar sobre o assunto. Segui dicas da minha querida amiga e “consultora baby” Mariana Belém. Li o livro “Nana Nenê”, de Eduard Estivill e Sylvia De Béjar (este livro tem alguns pontos muito radicais e sugiro que cada mãe adapte as dicas aos seus limites e aos limites do seu bebê, sem tornar o processo de dormir um stress). Conversei com amigas psicólogas e mães “frescas”. E tudo isso nos ajudou a criar a nossa rotina na hora de dormir.

Acho importantíssimo ter uma rotina na hora de dormir, principalmente quando o bebê ainda é muito novinho e não consegue distinguir tão bem o dia e a noite.

Durante o dia Tereza dormia com claridade, sem muita restrição de sons e barulhos. Quando chegava perto da hora de dormir, começávamos o ritual de diminuir sons, luzes, estímulos. O banho antes de dormir sempre foi um aliado.

Desde o começo tento colocá-la acordada no berço, para que pegue no sono sozinha. Não sei se vocês sabem, mas os bebês acordam 10 vezes mais do que os adultos durante a noite e aprender a dormir novamente sozinho é essencial para que a noite prossiga na calma esperada.

Outra coisa que evitei fazer foi chacoalhar a Tereza ou niná-la no colo. Sempre que ela nos chama durante a madrugada (o que não é comum), sento na poltrona com ela até acalmar e coloco-a novamente no berço. Agora, com seus 12kg, isso faz uma diferença imensa!! Acreditem!!

Tereza não pegou chupeta, então criamos outros elementos de segurança na hora de dormir. Ela sempre dorme segurando um cobertorzinho. Essa é a mania dela. Outros elementos são os bichinhos que colocamos no berço (sempre presos, para evitar asfixia, ok?). Quando acorda no meio da noite, ela identifica esses elementos e consegue saber onde está. Isso faz com que ela se sinta segura e volte a dormir sozinha.

Não costumo deixar nenhuma luz acesa no quarto dela durante a noite, porém a câmera da babá eletrônica tem uma pequena luz que ilumina um pouco o quarto.

Claro que dormir agarradinha com a minha chicletinha é uma delícia e não conseguiria perder isso, então criamos uma regrinha aqui em casa: dormir na cama da mamãe só durante o dia. Quando ela acorda pela manhã, a nossa cama está liberada. Soneca à tarde também. Dessa forma não quebramos a rotina de sono dela e não perdemos momentos deliciosos e especiais.

Hoje Tereza pede pra ir para o berço quando está com sono. Vai acordada e dá “Bobóti” (boa noite), “Tioui” (te amo) e beijinho já no berço. E solta um “tchau, mamãe” quando estou saindo do quarto que quase derreto de tanto amor e orgulho.

Resumindo: É fácil? Não, não é. Dá trabalho criar uma rotina de sono? Dá trabalho sim. Mas vale muito a pena.

Se eu puder dar um conselho com relação à esse assunto é: não desista.

Estas são as nossas experiências com a nossa Tereza. Não existe regra ou fórmula mágica. Cada bebê e cada família tem suas individualidades e isso deve ser levado em consideração sempre.

E bobóti. <3

Dicas de uma nova mãe…

Resolvi escrever este post para falar um pouco sobre a minha experiência com alguns produtos desde que Tete nasceu. Apesar do pouco tempo (dois meses e pouco), já posso dizer que me sinto experiente em alguns assuntos.

Vamos começar por um item que usamos MUITO: Fraldas.

Experimentei algumas marcas neste período. Algumas “vazaram” com muito mais frequência, o que indica que não foi falha na colocação. A marca que mais gostei e que mais estamos usando é a Pampers. O “modelo” que mais gostei foi este:

Pampers

Existem vários modelos mas ela (ou eu…) se adaptou melhor à este. Além de não vazar, aguenta tranquilamente 12 horas “de xixi”. Isso é importante pois Tereza já dorme por volta de 8-9 horas seguidas e não ter que trocar a fralda nesse meio tempo ajuda MUITO!!! Dificilmente ela faz cocô dormindo, então troco a fralda antes da última mamada e ela vai direto até a manhã seguinte.

Outra coisa que gostaria de recomendar é a pomada Hipoglós. Existem várias pomadas contra assaduras, mas nada como a boa e velha Hipoglós. Não é à toa que está há tanto tempo no mercado. Apesar de ser mais “grossa” e às vezes um pouco difícil de sair no banho, ela faz uma proteção excelente da pele do bebê. Tereza tem um monte de dobrinhas (deliciosas, por sinal ♥) e nunca teve assaduras. Uso Hipoglós em todas as trocas de fralda. Por incrível que pareça, ainda estou no primeiro tubo. Rende pra caramba!!! Estou usando a Hipoglós Amendoas:

hipoglos

Todas as roupinhas, cobertores e mantinhas da Tete são lavadas com o sabão Vida Macia. Esse sabão foi indicação da minha amada Mari Belém. Além de ser próprio para bebês, evitando problemas dermatológicos, tem um cheirinho MARAVILHOSO!!! A casa toda fica perfumada. Uma delícia!!!

Vida Macia

Para o banho da pequena, estou usando a linha “Da cabeça aos pé”, da Jonhson’s Baby. Além de ser bem prático, pois você usa o mesmo produto no corpo todo do bebê (e acredite: isso faz toda diferença nos primeiros banho, quando o bebê ainda é muito “molinho” e a mãe não tem muito jeito pra dar banho), não oferece riscos caso caia nos olhinhos. Sem contar o famoso perfume já característico dos produtos dessa linha. Dá vontade de morder a Tete quando ela sai do banho!!! Rsrs…

sabonete-liquido-johnsons-baby-da-cabeca-aos-pes-200-ml

Tereza é filha minha e não poderia ser diferente: ela AMA massagem nos pézinhos. Pra fazer a massagem nos pés e perninha, uso a loção hidratante da Johnson’s também. Super cheirosa!!!

Locao_Hidratante_Johnsons_Baby_200ml__38363_zoom

Bom, esses são os produtos que estou usando. Gostei bastante de todos e por isso recomendo.

Lógico que cada um tem a sua preferência. Nem tudo que funcionou bem para a Tete será tão bacana assim para o seu bebê, mas acho que vale dividir a experiência.

Aliás, espero críticas, sugestões, dicas… Nada como “trocar figurinhas”, principalmente sobre filhos. =D